Setor de carnes começa a sentir impactos a partir de maio

Pesquisas apontam redução no consumo na carne nobre devido impactos do Covid-19

Mesmo diante ao cenário de pandemia Covid-19 e da queda no consumo de carnes, o primeiro bimestre de 2020 apresentou um resultado positivo, principalmente para o frango e a carne suína, segundo apontamento de SAFRAS & Mercado. Mas, apesar deste cenário positivo, as exportações brasileiras no setor de carnes já indicam um fechamento de março mais preocupante, principalmente para as exportações de frango e carne bovina. “A carne suína ainda se destoa em termos de embarques nesse mês”, ressalta o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

Segundo o analista, em meio à pandemia que estamos vivenciando e seus impacto sobre a economia global, o que efetivamente preocupa são alguns estrangulamentos logísticos em parceiros comerciais importantes, como a União Europeia. “Felizmente para o Brasil, a situação começa a entrar nos eixos na China”, lembra. “E essa é sem dúvida uma ótima notícia para o setor”.

Fernando lembra ainda outros aspectos que tornam o assunto um pouco mais complexo, como a escassez de contêineres frigoríficos. “Tem muito contêiner preso em áreas bloqueadas, cargas presas em portos. A logística ao redor do mundo é caótica no momento”.

Em meio a este cenário, Fernando Henrique vê um ponto positivo: o câmbio. “Com o real desvalorizado, a tendência é que commodities brasileiras sejam muito competitivas, principalmente no segundo semestre, quando a estrutura logística entrar nos eixos. Basicamente haverá potencial para exportar muito mais quando o pico da pandemia for superado no Ocidente”, prevê.

Em tempo difíceis, readaptações financeiras são necessárias, pois estamos a caminho de mais um período longo de recessão, e nesses cenários o consumo de carnes também é prejudicado. A conta nestes casos, se torna simples, é simples: quanto maior o desemprego, menor é renda e assim o consumo da carne fica mais tímido, sem espaço para cortes nobres, por isso, o frango será o grande protagonista no curto e no médio prazo. Vale ressaltar que o mercado não deixará de existir, apenas, poderá enfraquecer por um determinado tempo.

 

Fonte: SAFRAS & Mercado

Comments are closed.